• Vítor Leal Barros


6 views0 comments
  • Vítor Leal Barros

[EN] On the past 1st December, D. Manuel Linda, the Bishop of Porto, has celebrated the first ceremony at the new church of Freamunde. For me it was a dream come true. Sometimes it's weird to see something that started in your head, having a life of it's own, when you depend no longer. I'm proud of the final result and I've the impression that the community has embraced the architecture. I have to thank Padre Brito for the confidence he has always shown in my work, and for being so supportive even when things were not going our way. I hope to publish soon new pictures of the building at the project's page.


[PT] No passado dia 1 de Dezembro foi dedicada a nova Igreja de Freamunde pelo bispo do Porto, D. Manuel Linda. Para mim foi ver um sonho realizado. É estranho ver algo que nasceu da nossa cabeça, ganhar vida própria, sem depender de nós. Estou orgulhoso do resultado final e fiquei com a impressão de que a comunidade abraçou a arquitectura. Agradeço ao Padre Brito a confiança que sempre mostrou no meu trabalho e por ser sempre tão solidário, mesmo quando os trabalhos não caminhavam na nossa direcção. Espero publicar em breve uma reportagem fotográfica do edifício construído na página do projecto.




62 views0 comments
  • Vítor Leal Barros

Eileen Gray, Rue de Lota Apartment, 1919

[EN] Searching some images for a class, I found myself for a long time leafing through an old book of Eileen Gray. The book isn't too much interesting in terms of writing, but it is a good catalog of her work. What excites me most about Gray's aren't exactly the pieces she conceived, most of them design icons of the twentieth century, but the ability she had of, in the same space, put pieces together from completely different contexts and the set still works balanced and elegant. An interior of Eileen Gray is often a cult and sophisticated space, where no part steals the role from the other, no matter how exotic its origins may be. The pieces live together in perfect harmony.


[PT] Pesquisando imagens para uma formação, dei por mim bastante tempo a folhear um livro antigo de Eileen Gray. O livro não é nada de espectacular a nível de conteúdo escrito, mas é um bom catálogo de imagens da sua obra. O que mais me entusiasma em Eileen Gray não são propriamente as peças que concebeu, grande parte delas ícones do design do século XX, mas a capacidade que tem de no mesmo espaço, reunir peças de contextos absolutamente distintos e o conjunto funcionar de forma tão equilibrada e elegante. Um interior de Eileen Gray é quase sempre um espaço culto e sofisticado, em que nenhuma peça rouba protagonismo a outra e todas, por mais exótica que seja a proveniência, convivem em perfeita harmonia.

3 views0 comments